A- A A+

SEGURANÇA DA VACINA HPV QUADRIVALENTE

As Sociedades Brasileiras de: Imunizações (SBIm), Infectologia (SBI) e Pediatria (SBP), a Sociedade Latinoamericana de Infectologia Pediátrica (SLIPE) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), enfatizam a necessidade das meninas brasileiras, de 11 a 13 anos de idade, receberem a segunda dose da vacina HPV nos postos de vacinação e escolas de todo país, com o objetivo de uma adequada proteção contra as infecções causadas pelo vírus que são relacionadas a vários tipos de câncer, especialmente o de colo uterino.

O Brasil alcançou, com a primeira etapa da vacinação em março de 2014, coberturas vacinais elevadíssimas, ao redor de 90% do público alvo. São números expressivos que confirmam a adesão da população brasileira às imunizações e a confiança em nosso Programa Nacional de Imunizações (PNI). Foram mais de 4.000.000 de doses aplicadas, sem registros de eventos adversos graves que pudessem ser atribuídos à vacina.

Em todo o mundo já foram aplicadas mais de 180 milhões de doses desta vacina, com excelente perfil de segurança. Estudos pós-licenciamento, realizados especialmente nos Estados Unidos e Austrália, comprovam que a vacina é segura e eficaz.

Nos Estados Unidos, que contam com um excelente sistema de registro de eventos adversos, uma recente publicação do Center for Disease Control and Prevention (CDC), avaliou os cerca de 22.000 eventos adversos temporalmente relacionados à vacinação, após a administração de mais de 67 milhões de doses (incidência de 0,03%). Não se verificou, até o momento, nenhuma associação causal entre a vacina e algum evento adverso grave.

Outro grande estudo realizado na Dinamarca e Suécia analisou os dados de segurança após a aplicação de quase 700.000 doses da vacina em meninas. Não se observou aumento da incidência de doenças neurológicas, autoimunes ou vasculares.

Os eventos adversos mais comumente relacionados à vacina HPV são os comuns às outras vacinas: reações locais (dor, inchaço, e vermelhidão), cefaléia e febre em menor incidência. Eventualmente desmaios podem ocorrer, fato não raro de ser observado ao se aplicar medicações injetáveis em adolescentes, e não relacionado especificamente à vacina HPV.

É importante, por isso, enfatizar que após vários anos de experiência com a vacina em diversos programas de imunização em todo o mundo, a vacina HPV demonstrou-se segura e não foi associada a eventos adversos sérios.

A vacinação das meninas no início da puberdade oferece inequívoca possibilidade de prevenção primária que, associada às ações de rastreamento do câncer do colo de útero, permitirá, em futuro próximo, reduzir a enorme carga da doença em nossa população.

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

Neste fim de semana, dias 13 e 14 de setembro, aconteceu a Feira de Lutas (FIL) na Ilha Antonio Dutra, em São Lourenço (MG). Com diversas atrações, a FIL teve como objetivo aproximar atletas e apreciadores das diversas modalidades de luta através da realização de campeonatos, acesso a conhecimentos na área da preparação física e mostra de produtos e serviços do segmento.

A Equipe Ringue Brasil Cruzília participou da "Copa FIL Brasileira de Jiu-Jitsu" e os atletas cruzilienses se destacaram neste evento. Os ganhadores de medalhas foram:
- Luciano Lopes Faixa branca ficou com a medalha de prata
- João Adelino Faixa Marron ficou com a medalha de bronze
- Welinton Gomes faixa azul ficou com a medalha de ouro
- Alexandre Massafera faixa amarela ficou com a medalha de Ouro
- Walter Luiz faixa branca ficou com a medalha de bronze
- Rubens Eduardo Faixa azul ficou com medalha de Bronze.

A feira, que chegou à sua segunda edição em 2014, inovou e neste ano teve exibições e campeonato de Strongman, apresentações na Arena Fight – MMA, Wrestling, Muay Thai, Capoeira e Krav Magá – e a Copa FIL de Jiu-Jitsu, disputada em diversas categorias e com premiação em dinheiro.

Parabéns aos nossos atletas, que apesar das dificuldades, fazem da luta uma filosofia de vida e buscam melhorar a cada dia neste esporte que só tem a crescer.

Mais informações:
http://www.feiradelutas.com.br
http://mmapremium.com.br/11347/confira-como-foi-a-filfeira-de-lutas-em-sao-lourenco-mg/ 

Confira as fotos:

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

1 - Como funciona a vacinação contra o HPV no SUS?

Em 2014, o Ministério da Saúde incluiu a vacina contra o HPV no Calendário Nacional de Vacinação. Ela é fornecida gratuitamente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a meninas de 11 a 13 anos. A vacina está disponível nas 36 mil salas de vacina da rede pública de saúde durante, todo o ano. Assim como no início da vacinação no SUS, o Ministério da Saúde recomendou aos municípios que organizem a aplicação da segunda dose nas escolas públicas e privadas que aderiram à estratégia a partir de 10 de março.

2 - Quem deve tomar a vacinar?

Em 2014, a população-alvo da vacina contra o HPV é composto por meninas de 11 a 13 anos. Em 2015, serão vacinadas as adolescentes de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, serão vacinadas as meninas que completam 9 anos de idade. Com isso, o Brasil, em apenas dois anos, protegerá as meninas de 9 a 13 anos – faixa etária que melhor se beneficia da proteção da vacina. No caso da população indígena, serão vacinadas meninas de 9 a 13 anos em 2014 e de 9 anos de idade a partir de 2015.

3. Por que o Ministério da Saúde incluiu a vacina contra o HPV no Calendário Nacional de Vacinação?

O vírus HPV é a principal causa do câncer do colo de útero, o terceiro tipo mais frequente entre as mulheres, atrás apenas do câncer de mama e de cólon e reto. Por isso, a incorporação da vacina no calendário nacional tem o objetivo de prevenir o câncer do colo do útero. Com a introdução da vacina no SUS, espera-se a redução da incidência e da mortalidade por esta doença. Estima-se que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido ao câncer de colo do útero. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima o surgimento de 15 mil novos casos e cerca de 4,8 mil óbitos em 2014. Com a vacinação, também será possível a prevenção de verrugas genitais e outros tipos de câncer induzidos pelo HPV.

4. Qual é a meta de vacinação para 2014?

A meta é vacinar pelo menos 80% do grupo-alvo. Em 2014, esse público é formado por 4,9 milhões de meninas na faixa-etária de 11 a 13 anos em 2014. Com uma alta cobertura vacinal ocorre uma “imunidade coletiva ou de rebanho”. Ou seja, há a possibilidade de redução da transmissão mesmo entre as pessoas não vacinadas.

5. Por que o Ministério da Saúde estabeleceu a faixa etária de 9 a 13 anos?

A vacina adotada no SUS – chamada de quadrivalente - é altamente eficaz contra os tipos de HPV 6, 11, 16 e 18, sendo que os tipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. A idade mais favorável à vacinação é a faixa etária entre 9 a 13 anos porque é neste período que a vacina garante maior proteção, já que as adolescentes não iniciaram a vida sexual, e, por isso, não estiveram expostas ao vírus.

6. Por que o Ministério da Saúde não incluiu os meninos na estratégia de vacinação?

Como o objetivo desta estratégia de vacinação é reduzir casos e mortes ocasionados pelo câncer de colo do útero, a vacinação será restrita ao sexo feminino. Estudos comprovam que os meninos passam a ser protegidos indiretamente com a vacinação no grupo feminino (imunidade coletiva), havendo drástica redução na transmissão de verrugas genitais entre homens após a implantação da vacina contra o HPV como estratégia de saúde pública.

7. Como o Ministério da Saúde irá sensibilizar os pais sobre a importância de vacinar suas filhas contra o HPV?

Os pais serão informados a partir de materiais informativos distribuídos pelo Ministério da Saúde, assim como as adolescentes e profissionais de saúde e educação. Esses materiais esclarecem os objetivos da vacinação e a sua relevância como medida de saúde pública para a redução da incidência e mortalidade pelo câncer do colo do útero. Campanhas publicitárias na televisão, cartazes, mídia em geral, redes sociais e grupos de jovens serão, ainda, estratégias utilizadas para sensibilização.

8. Como funcionará a vacinação nas escolas?

Os pais devem checar se o município onde reside realizará vacinação nas escolas. As secretarias municipais de Saúde foram orientadas a programar a vacinação nas escolas públicas e privadas que aderiram à estratégia. As instituições de ensino devem informar, com antecedência, aos pais ou responsáveis a data de vacinação. Na escola, a vacina será aplicada em ambientes seguro e adequado e por profissionais de saúde.

9. Para ser vacinada nas escolas, a adolescente precisa de autorização dos pais? E nos postos de saúde?

A vacinação contra o HPV é uma importante ação de saúde pública para a prevenção do câncer de colo do útero. Os pais que não quiserem que seus filhos sejam vacinados nas escolas deverão preencher o Termo de Recusa de vacinação contra HPV entregue pela própria escola e enviar para a instituição de ensino durante o período em que o ocorrer a vacinação nestas localidades. Nas unidades de saúde, a adolescente que queira se vacinar deve apresentar a caderneta de vacinação ou documento de identidade, sem a necessidade de autorização dos pais ou responsáveis.

10. Se a adolescente não puder comparecer no período de vacinação na escola, ela poderá vacinar em outro momento?

Sim. A vacina está disponível nas unidades de saúde.

11. Adolescentes que já tomaram outros tipos de vacina contra o HPV, como devem proceder?

O Ministério da Saúde recomenda que a adolescente continue o esquema com a mesma vacina nos próprios serviços onde se iniciou a vacinação contra o HPV.

12. Se a adolescente tiver feito a primeira dose na rede privada antes da campanha e quiser completar o esquema na rede pública?

Sim, a adolescente poderá tomar até duas doses seguintes na rede pública.

13. Se a adolescente de 11 a 13 anos ainda não tomou a primeira dose ela ainda pode tomar?

Sim. A vacina está disponível para as meninas que fazem parte do público-alvo nas 36 mil salas de vacinação da rede pública de saúde, durante todo o ano.

14. Se a adolescente tomou a primeira dose com 13 anos e já completou 14 anos pode tomar a 2ª dose?

Sim. Todas as meninas que começaram a vacinação deverão seguir o esquema vacinal, composto por três doses.


VACINA E SUA PROTEÇÃO

15. Que vacina contra o HPV é oferecida no SUS?

O Ministério da Saúde adquiriu a vacina quadrivalente, que confere proteção contra quatro tipos (6, 11, 16 e 18) do HPV. O esquema de vacinação adotado pelo Ministério da Saúde é chamado de “estendido” e composto por três doses, sendo que a 2ª dose deve ser aplicada seis meses após a 1ª e a 3ª dose, cinco anos depois da 1ª. O esquema “estendido” é recomendado pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) e utilizado em países como Canadá, México, Colômbia e Suíça e garante maior duração da proteção fornecida pela vacina.

16. A vacina é administrada por via oral ou é injeção?

É por via intramuscular - injeção de apenas 0,5 ml em cada dose.

17. A vacina contra HPV provoca algum efeito colateral? O que fazer caso sinta alguns desses sintomas?

A vacina é muito segura. Pode ocorrer eventos adversos leves como dor no local da aplicação, inchaço e coloração avermelhada. Em casos raros, pode ocasionar dor de cabeça, febre maior que 38º C e desmaios. É importante ressaltar que a ocorrência de desmaios durante a vacinação contra HPV não está relacionada à vacina especificamente, mas sim ao processo de vacinação, que pode acontecer com a aplicação de qualquer produto injetável. Em caso de algum desses sintomas, o Ministério da Saúde recomenda que a adolescente procure uma unidade de saúde mais próxima relatando o que sentiu ou está sentindo.

18. Em quais situações a vacina contra o HPV não deve ser administrada?

A vacina é contraindicada a gestantes, meninas com hipersensibilidade ao princípio ativo da vacina (sulfato de hidroxifosfato de alumínio amorfo) e que apresentarem alguma reação alérgica grave após receberem a primeira dose.

19. Como foi adquirida a vacina pelo SUS?

Para a aquisição da vacina contra o HPV, o Ministério da Saúde firmou Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) com o laboratório público Instituto Butantan e o laboratório privado MerckSharpDohme (MSD). Será investido R$ 1,1 bilhão na compra de 41 milhões de doses da vacina durante cinco anos – período necessário para a total transferência de tecnologia ao laboratório brasileiro. Somente para 2014, foram adquiridas 15 milhões de doses. A PDP possibilitou uma economia estimada de R$ 83,5 milhões na compra da vacina em 2014. O Ministério da Saúde pagará R$ 31,02 por dose, o menor preço já praticado no mercado.

PREVENÇÃO

20. Meninas que já tiveram diagnóstico de HPV podem se vacinar?

Sim. Existem estudos com evidências de que a vacina previne a reinfecção ou a reativação da doença relacionada ao vírus nela contido.

21. A vacinação contra HPV substituirá o exame de Papanicolau?

Não. É importante lembrar que a vacinação é uma ferramenta de prevenção e não substitui o rastreamento do câncer do colo do útero em mulheres na faixa etária entre 25 e 64 anos. Assim, as meninas vacinadas, só terão recomendação para o rastreamento quando atingirem a faixa etária preconizada para o exame Papanicolau e já tiverem vida sexual ativa.

22. Mesmo vacinada será necessário utilizar preservativo durante a relação sexual?

Sim, quando iniciarem a vida sexual, é imprescindível manter a prevenção por meio do uso de preservativo na relação. O preservativo protege, além do HPV, outras doenças transmitidas por via sexual, como HIV, sífilis, hepatite B, etc.

SOBRE O HPV E O CANCER DO COLO DO ÚTERO

23. O que é HPV?

Sigla em inglês para Papilomavírus Humano (Human Papiloma Virus - HPV). Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV.
O HPV de tipos 16 e 18 causam a maioria dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo (cerca de 70%). Já os de tipo 6 e 11, estão relacionados ao surgimento de verrugas genitais e papilomas laríngeos.

24. Como o HPV é transmitido?

O HPV é altamente contagioso, sendo possível contaminar-se com uma única exposição, e a sua transmissão se dá por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma é pela via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Portanto, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal. Também pode haver transmissão durante o parto. Embora seja raro, o vírus pode propagar-se também por meio de contato com mão.

25. O que é câncer do colo do útero?

É uma doença grave, caracterizada pelo crescimento anormal de células do colo do útero. Cerca de metade de todas as mulheres diagnosticadas com câncer de colo do útero tem entre 35 e 55 anos de idade. Muitas provavelmente foram expostas ao HPV na adolescência ou na faixa dos 20 anos de idade. Estima-se que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido ao câncer de colo do útero. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima o surgimento de 15 mil novos casos e cerca de 4,8 mil óbitos em 2014.

26. Como se prevenir da transmissão do HPV e do câncer do colo do útero?

As medidas de prevenção mais importantes são uso do preservativo nas relações sexuais, evitar termuitos parceiros sexuais, realizar higiene pessoal, vacinar-se contra o HPV e realizar o exame Papanicolau. É importante lembrar que só a vacina contra o HPV não protege contra o vírus.

Fonte: Agência Saúde

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

Acompanhe o Campeonato Interno 2014 através desta página. Abaixo você pode copiar a tabela de jogos atualizada, o regulamento, acompanhar a artilharia e os cartões recebidos por todos os times. Clique nas imagens abaixo para fazer o download.
 

    
 Arquivos atualizados em 08/12/2014

Classificação final

  Equipe   P   J  V E D GP GC SG
1 Vira Copo 16 6 5 1 0 8 2 6
2 Colina 13 6 4 1 1 28 11 17
3 Angola 12 6 4 0 2 11 9 4
4 Celebridade 10 6 3 1 2 19 4 5
5 Olaria 4 6 1 1 4 10 18 -8
6 Tabajara 4 6 1 1 4 7 13 -6
7 Meninos da Vila 1 6 0 1 5 6 18 -12

 
 

RESULTADO OFICIAL

Campeã: Colina
Vice: Celebridade
3º Lugar: Angola

MELHOR GOLEIRO: Daniel Oliveira (2 Gols) – Vira Copo
ARTILHEIROS: Riuler de Moura – Colina – 6 Gols
  Marcelo Arantes Rocha (Teteu) – Colina – 6 Gols
EQUIPE MAIS DISCIPLINADA: Vira Copo – Não levou nenhum cartão vermelho
 

Resultados (finais)

DATA: 07 de Dezembro
LOCAL: Campo do Ypiranga

10h - Vira Copo (1º colocado) 0 x 1 Celebridade (4º colocado)
12h - Colina (2º colocado) 2 x 1 Angola (3º colocado)
DATA: 21 de Dezembro
LOCAL: Campo do Sete

10h - Vira Copo 0 x 1 Angola
DATA: 14/12
LOCAL:  Campo do Ypiranga
10h - Celebridade 2 x 5 Colina

DATA
: 21/12
LOCAL: Campo do Sete
12h - Colina 1 x 1 Celebridade

 

Resultados (1ª Fase)

DATA: 31 de Agosto
LOCAL: Campo do Ypiranga

11h
- Tabajara 0 x 0 Vira Copo
13h - Meninos da Vila 0 x 4 Angola

Folgam: Olaria, Celebridade e Colina.
DATA: 07 de Setembro
LOCAL: Campo do Ypiranga

11h - Olaria 1 x 3 Celebridade

Folgam: Vira Copo, Angola, Meninos da Vila, Colina e Tabajara.
DATA: 14 de Setembro
LOCAL: Campo do Sete

09h - Olaria 3 x 2 Tabajara
11h - Celebridade 3 x 3 Colina

Folgam: Meninos da Vila, Angola e Vira Copo.
DATA: 21 de Setembro
LOCAL: Campo do Sete

09h - Angola 2 x 1 Olaria
11h - Celebridade 7 x 0 Meninos da Vila
13h - Colina 6 x 1 Tabajara

Folga: Vira Copo.
DATA: 28 de Setembro
LOCAL: Campo do Ypiranga

10h - Vira Copo 2 x 0 Celebridade
12h - Colina 2 x 0 Angola

Folgam: Tabajara, Meninos da Vila e Olaria.
DATA: 19 de Outubro
LOCAL: Campo do Sete

09h - Tabajara 4 x 3 Meninos da Vila
11h - Vira Copo 1 x 0 Colina

Folgam: Olaria, Celebridade e Angola.
DATA: 01 e 02 de Novembro
LOCAL: Campo do Ypiranga

17h - 01/11 - Angola 0 x 3 Vira Copo
09h
- 02/11 - Tabajara 0 x 1 Celebridade
11h - 02/11 - Meninos da Vila 3 x 3 Olaria


Folga: Colina.
DATA: 09 de Novembro
LOCAL: Campo do Sete

11h - Meninos da Vila O x W Colina (Colina vence por W.O.)
13h - Celebridade 1 x 2 Angola

Folgam: Vira Copo, Olaria e Tabajara.
DATA: 15 de Novembro
LOCAL: Campo do Ypiranga

15h - Olaria 0 x 2 Vira Copo
17h - Angola W x O Tabajara (Angola vence por W.O.)

Folgam: Meninos da Vila, Celebridade e Colina.
DATA: 23 de Novembro
LOCAL: Campo do Sete

---h - Vira Copo W x O Meninos da Vila (Vira Copo vence por W.O.)
09h - Olaria 2 x 6 Colina

Folgam: Tabajara, Angola e Celebridade.

 

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

A modelo Natália Azevedo, 19 anos, está na final do Concurso Miss Minas Gerais 2014. Foram 600 inscritas e apenas 30 selecionadas para a grande final.

O evento será exibido pela Band Minas e pela internet no dia 27 de agosto, próxima quarta feira às 22h e terá votação popular ao vivo.

Em sua rede social, Natália escreveu: 

"Agora que a ficha caiu, gostaria de compartilhar com vocês essa conquista! Sou uma das 30 finalistas do Miss Minas Gerais 2014! Com muito orgulho, vou representar a cidade de Cruzília, terrinha do sul de Minas em que passei muitos bons momentos na infância e pela qual tenho muito carinho! E onde tenho, também, muitas pessoas queridas! Espero fazer jus a todo o apoio que estou recebendo! O evento será exibido pela Band Minas e pela internet no dia 27 de agosto às 22h! E terá votação popular ao vivo, fiquem atentos! E torçam por mim".

Nossa torcida e nosso voto já é seu Natália! Mais informações, acesse o site:  http://missbrasiloficial.band.uol.com.br/minas-gerais/candidatas/

 

   

 

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

Aconteceu em Cruzília durante os dias 10 a 20 de julho o XXX Jogos Abertos. O evento foi realizado pela Secretaria da Cultura, Esportes e Turismo e teve 22 cidades participantes com mais de 200 atletas dividos em 11 categorias (Futsal masculino e feminino e volei masculino e feminino).

As cidades participantes foram:
Aiuruoca, Alagoa, Andrelândia, Arantina, Aguas de Contendas, Baependi, Bom Jardim de Minas, Caxambu, Conceição do Rio Verde, Cristina, Cruzília, Itamonte, Itanhandu, Lima Duarte, Luminárias, Passa Quatro, São Vicente de Minas, São Thomé das Letras, São Sebastião do Rio Verde, Soledade de Minas, Sobradinho e Virgínia.

 

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

A Festa da Colheita é um momento de partilha dos frutos da terra e das conquistas dos trabalhadores!
A Prefeitura Municipal de Cruzília tem o prazer de convidá-lo
e também a sua família para a tradicional Festa da Colheita que se realizará no dia 10 de Agosto de 2014 á partir das 09 horas.
Show à noite com presença da dupla sertaneja Gil & Guaxupé e banda.
O sucesso da festa só depende de sua participação!

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

A Prefeitura de Cruzília realizou no dias 25, 26 e 27 de Julho o tradicional Festival de Música de Cruzília. Foi a edição numero 32 deste festival anual que é o mais antigo do Sul de Minas. Foram 34 músicas selecionadas (clique aqui para conhece-las) e no dia 26 tivemos um show do cantor Peninha.

Abaixo, veja as fotos destes dias.

 

Resultado Final

1º. Lugar
Música: Silêncio e Escuridão
Intérprete: Zebeto Correia
Procedência: Belo Horizonte MG

2º. Lugar
Música: Choro para Santa Ifigênia
Intérprete: Alcides Neves
Procedência: Barueri SP

3º. Lugar
Música: Regras do Jogo
Intérprete: Raquel Batalha
Procedência: Queimados RJ

4º. Lugar
Música: Estilhaços
Intérprete: Marcos Orfeu
Procedência: Cruzília MG

5º. Lugar
Música: Com os Ventos do Norte
Intérprete: Edmar Arantes
Procedência: Cruzília MG

Melhor Composição Local
Música: Estilhaços
Intérprete: Marcos Orfeu
Procedência: Cruzília MG

Melhor Intérprete
Música: Regras do Jogo
Intérprete: Raquel Batalha
Procedência: Queimados RJ

Melhor Arranjo
Música: Com os Ventos do Norte
Intérprete: Edmar Arantes
Procedência: Cruzília MG

Maior Comunicação com o Público
Música: Milhares
Intérprete: Ruth Glória
Procedência: Formiga MG

image002

image002

image002

image002

image002

image002

image002

image002

image002

image002

image002

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

Realizou-se no dia 1º de julho, uma reunião de avaliação dos trabalhos realizados pelos secretários e chefes de departamentos com o Prefeito.

Na oportunidade, os responsável puderam expor suas experiências e planejamento. Esta iniciativa faz parte da estratégia da Prefeitura de sempre buscar melhorar e acompanhar o trabalho de cada departamento.

 

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob

No segundo semestre de 2014 será inalgurada a Pista de Skate no bairro Kennedy em Cruzília. Para os skatistas foram mais de 20 anos de espera para a obra "sair do papel" e finalmente se concretizar.

Acompanhe mais fotos na galeria: clique aqui.

Leia mais ...
Publicado em Prefeitura em Ação
Tagged sob